Faça seu Login ou Cadastre-se.
(11) 3022-3737

Taurina + Quercetina + Equinácea + Lisina + Zinco + Magnésio + Molibdênio + Cobre

AUMENTO DA RESISTÊNCIA FÍSICA , DEIXANDO O SISTEMA IMUNOLÓGICO MAIS RESISTENTE , AUXILIA NO GANHO DE MASSA MUSCULAR


A partir de: R$ 83,00

Descrição

Taurina + Quercetina + Equinácea + Lisina + Zinco + Magnésio + Molibdênio + Cobre, auxilia no aumento da resistência física, ganho de massa muscular, melhora o bem estar físico e melhora o transito intestinal.

TAURINA: Aumento da capacidade fagocitária, principalmente dos neutrófilos, agindo como potencializador do sistema imunológico, principalmente na infestação por micro-organismos.
Dose usual: 500 a 100 mg/dia.

QUERCETINA: É um flavonóide e antioxidante polifenólico natural presente nos vegetais, frutas e sucos. São encontradas altas concentrações de Quercetina em maçãs, cebolas, chá e vinho tinto. Nos alimentos a Quercetina ocorre na forma de glicosídeo. Entre as principais ações da Quercetina destaca-se o seu poder de remover os radicais livres, exercendo um papel citoprotetor em situações de risco de dano celular. A Quercetina demonstrou inibir in vitro a oxidação da lipoproteína de baixa densidade (LDL) por macrófagos e reduzir a citotoxidade da LDL oxidada.
Dose usual: 400 a 500mg por via oral, três vezes ao dia.

EQUINÁCEA: A Echinacea data de uma longa tradição na cultura dos Índios Norte Americanos das Planícies, que a usavam para ajudar na manutenção da sua saúde durante o Inverno. Estes aplicavam cataplasmas das raízes e usavam também a Echinacea para lavar aboca e beber o seu chá. Os Botânicos denominaram a planta, a partir do ouriço (Echinus) para descrever o seu centro espinhoso e tipo cone. A Echinacea cresce naturalmente nos estados do Médio Oeste, desde a Pensilvânia Ocidental ao Kansas, até ao longínquo sul como o Norte do Texas. Centenas de estudos científicos indicam que a Echinacea pode ajudar na manutenção da função imunitária. Recentemente, descobriu-se um mecanismo pelo qual a Echinácea pode ajudar. Uma das principais defesas do organismo é feita a partir de uma substância gelatinosa, chamada ácido hialurónico (AH). O AH encontra-se nos tecidos entre as células, para mantê-los juntos atuando como um “cimento”. Existe uma enzima, hialuronidase, que ataca o AH de uma forma ainda pouco compreendida.Quando isto acontece, o AH depressa perde a sua viscosidade tipo gelatina e, este “cimento” protetor, perde a sua eficácia. Quando a enzima destrói a integridade da barreira AH, a função imunitária pode sofrer. A Echinacea tem demonstrado prevenir a dissolução do AH, por esta enzima (2). O extrato de Echinacea estimula a fagocitose e aumenta a atividade celular respiratória ( um estudo realizado na Alemanha mostrou diminuição estatística nos sintomas) e a mobilidade dos leucócitos. Nenhum componente em particular parece ser responsável pela atividade imunoestimuladora, apesar dos derivados do ácido caféico e dos polissacarídeos de alto peso molecular presentes na Echinacea estimularem a fagocitose. Imunoestimulante, ativando o sistema imunológico celular não-específico, impedindo as infecções. Ativa a formação de leucócitos. Ação antiinflamatória e antiviral.

LISINA: O mais indispensável aminoácido. O sistema metabólico da L-Lisina é muito peculiar. À semelhança da L-Treonina, não participa na transaminação reversível. O primeiro passo no catabolismo da L-Lisina é a desaminação oxidativa formando o ácido a-ceto-e-aminocapróico, que é rapidamente e irreversivelmente convertido por ciclização em ácido dehidropipecólico. Isto pode ser a razão da não participação da L-Lisina na transaminação.O ácido dehidropipecólico é metabolizado através de ácidos pipecólico, a-aminoadípico e glutárico em ácido a-cetoglutárico. Enriquecimento de alimentos: suplementação de L-Lisina em vários grãos (trigo, arroz, etc.) e em muitos alimentos infantis (pão, iogurte, leite em pó, alimentos processados) melhorando a qualidade da proteína. Uso para enriquecimento de rações Ingrediente para soluções parenterais e enterais de aminoácidos e suplementos nutricionais. Drogas para promover o crescimento de crianças e aumentar o apetite e excreção do suco gástrico. Tem demonstrado ser efetiva no tratamento do vírus da herpes, especialmente quando combinada com vitamina C com concentração de arginina na dieta. Aumenta a imunidade em processo virais como a gripe e o herpes.

ZINCO: Está presente em todas as partes do corpo e tem múltiplas funções. Ajuda a curar ferida e é componente importantíssimo de muitas reações enzimáticas. O zinco é vital para o funcionamento saudável de muitos sistemas do organismo. É especialmente importante para a saúde da pele e essencial para um sistema imunológico saudável e para a resistência a infecções. O zinco tem várias funções. Seu papel é crucial no crescimento e na divisão das células, quando é necessário na síntese de proteínas e de DNA, na atividade da insulina, no metabolismo dos ovários e testículos e no funcionamento do fígado. Como componente de muitas enzimas, está ligado ao metabolismo de proteínas, carboidratos, lipídios e energia.

MAGNÉSIO: Quelato de Magnésio é um pó não totalmente branco a bronze claro composto de óxido de magnésio e proteína hidrolisada do arroz e da soja. É um segundo cátion mais abundante no fluido intracelular e também um eletrólito essencial. A quelação é uma reação química natural resultante quando determinados produtos químicos dão forma a uma molécula com uma estrutura particular. Os alemães reconheceram primeiramente a quelação natural dos alimentos no corpo há cem anos atrás. Os minerais quelados introduzem ao corpo um suplemento mineral para ser absorvido mais rapidamente e completamente, aumentando o benefício nutritivo. O processo envolve combinar minerais com os agentes quelantes, geralmente aminoácidos. Se os aminoácidos forem apropriados e as circunstâncias físicas controladas, os materiais reagirão para criar uma estrutura química nova. Esta estrutura protege as reações indesejáveis que os minerais enfrentariam antes da absorção em locais no corpo humano. Há um valor nutritivo adicionado quando as proteínas vegetais são usadas como fonte dos aminoácidos. Também, os minerais quelados combinadosReferências

– Tratado de Medicina Ortomolecular – Efrain Olszewer – Nova Linha Editora – 2ª edição – 1997.

Informações baseadas na literatura do fornecedor com Referências

– Tratado de Medicina Ortomolecular – Efrain Olszewer – Nova Linha Editora – 2ª edição – 1997.

Informações baseadas na literatura do fornecedor as vitaminas reduzem a deterioração da vitamina. Magnésio, óxido O óxido de magnésio reage quimicamente com o ácido do estômago, porém não interfere na sua produção. Dessa maneira aumenta o pH do conteúdo do estômago, aliviando os sintomas de hiperacidez. Esse fármaco reduz o conteúdo do ácido da luz do esôfago, levando a um aumento do pH intra-esofágico e a uma diminuição da atividade da pepsina, o que contribui para o controle do refluxo gastro-esofágico. O começo da ação é rápido devido a sua elevada capacidade de solubilização no estômago e, portanto, de reagir com o ácido clorídrico. Como laxante, o óxido de magnésio preenche a cavidade do intestino delgado com água por efeito osmótico. O acúmulo de água produz distensão, aumenta o peristaltismo e a evacuação intestinal. O efeito laxante é potencializado pelo aumento da liberação de colecistoquinina. A eliminação do óxido de magnésio é fecal e renal.

MALIBDÊNIO: Em humanos, o molibdênio é facilmente absorvido pela corrente sanguínea. Acredita-se que 80 a 95 por cento de molibdênio, na forma de alimentos e de complexos solúveis é absorvida. Os órgãos que detêm a maior quantidade de molibdênio são os rins e o fígado. Ambos os mecanismos ativos e passivos de absorção estão envolvidos. Uma vez absorvido, o molibdênio é ligado, mais rapidamente através do corpo e é removido através dos rins. O mecanismo de excreção é o principal meio para manter a homeostase. Quando quantidades excessivas de molibdênio são ingeridos, o excesso é removido na urina e na bile. O molibdênio protege contra o câncer, protege os dentes, previne a impotência sexual, previne a anemia e mobiliza o ferro (a xantina oxidase, uma enzima que depende do molibdênio, talvez participe da absorção e liberação do ferro da ferritina – forma de armazenamento do ferro).

COBRE: O cobre faz parte de diversas enzimas, como a superóxido dismutase. Atua na absorção e
utilização do ferro, transporte de elétrons, metabolismo das purinas, síntese de elastina e no desenvolvimento do
sistema nervoso. Quelato originário da reação do elemento com proteína de origem vegetal. Supre as deficiências dietéticas, aumentando o nível das respostas imunológicas; Aumenta a resistência ao estresse; Aumenta a resistência às doenças de caráter crônico e/ou degenerativo (artrite reumatoide); Suplementação de cobre em gestantes.}
Referências

– Tratado de Medicina Ortomolecular – Efrain Olszewer – Nova Linha Editora – 2ª edição – 1997.

Não se trata de propaganda, e sim da descrição do produto, consulte sempre um especialista.

Os resultados e indicações desse produto foram avaliados e comprovados pelo fabricante e por estudos que comprovam a sua ação, conforme descrito nas referências bibliográficas. Os resultados variam de pessoa para pessoa dependendo de diversos fatores como alimentação, prática de exercícios físicos, presença de outras patologias, bem como, o uso correto do produto conforme descrito na posologia.

Venda sob prescrição de profissional habilitado, nosso farmacêutico vai sempre prescrever o produto correto de acordo com a Resolução 585/2013 do Conselho de Farmácia. Consulte-o!

Informações baseadas na literatura do fornecedor.

Nosso compromisso é que nosso cliente tenha acesso à informação e orientação adequada quanto ao uso dos medicamentos solicitados por acesso remoto, de acordo com a RDC 44 de 17 de agosto de 2009, Artigo 58.

Informação adicional

Peso 0.100 kg
BENEFÍCIOS

– Auxilia no aumento da resistência física
– Auxilia no ganho de massa muscular
– Auxilia na suplementação
– Melhora o bem estar físico
– Melhora o transito intestinal

COMPOSIÇÃO E POSOLOGIA

Taurina 200 mg, Quercetina 150 mg, Equinácea 250 mg, Lisina 250 mg,
Zinco 10 mg, Magnésio 50 mg, Molibdênio 100 mcg Cobre 1 mg /

Tomar 1 DOSE (3 caps) ao dia ou conforme orientação do especialista

ADVERTÊNCIAS

1. Nunca compre medicamento sem orientação de um profissional habilitado. 2. Pessoas com hipersensibilidade à substância não devem ingerir o produto. 3. Siga corretamente o modo de usar. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação médica. 4. Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda- se descontinuar o uso e consultar o médico. 5. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica. 6. Este medicamento não deve ser utilizado durante o período de amamentação sem orientação médica. 7. Este medicamento não deve ser utilizado por menores de 18 anos sem orientação médica. 8. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido. 9. Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem. 10. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças e animais domésticos. 11. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido.12. Respeite a dose diária recomendada. 13. Medicamentos em cápsulas não podem ser partidos ou mastigados. 14. Imagens meramente ilustrativas. 15. Mantenha o medicamento em embalagem original. Frascos mal lavados podem conter bactérias que acabam por estragar o conteúdo. 16. Evite bebidas alcoólicas no período em que você estiver fazendo uso de medicamentos, para não interferir no tratamento 17. Produto de uso tópico recomendado fazer teste de sensibilidade, aplicando no antebraço e aguardar 12 horas ,aparecendo reações adversar o uso NÃO é recomendado. A eficácia e resultado do tratamento esta diretamente ligada ao uso correto da posologia e dose recomendada pelo médico ou profissional habilitado, deve-se levar em consideração as diferenças de cada indivíduo como velocidade do metabolismo, doenças crônicas e genéticas, não podendo ser considerado um produto que tenha efeitos iguais em todos os indivíduos. Por esse motivo não garantimos os resultados descritos, estes variam de pessoa para pessoa dependendo de diversos fatores como alimentação, prática de exercícios físicos, entre outros os quais já foram. "SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO"