Faça seu Login ou Cadastre-se.
(11) 3022-3737

Ginseng+Maca+Mucuna+Long Jack+Ashwaganda+Epimedium+Catuaba+Tribulus

AUXILIAR NA DISPOSIÇÃO FÍSICA, MENTAL E SEXUAL, MELHORA A CONCENTRAÇÃO, MEMÓRIA, AUMENTA A LIBIDO


A partir de: R$ 69,50

Descrição

TRIBULLUS é Uma planta de origem indiana, comumente conhecida como a videira da punctura começa a atrair a atenção de pesquisadores, inclusive brasileiros, comercializada no Brasil atualmente em forma de cápsulas. Considerada afrodisíaca conhecida pelos europeus desde o século 17, TRIBULUS TERRESTRIS tem sido utilizado por séculos na Europa para tratamento de insuficiência hormonal em homens e mulheres. É usado também no tratamento de doenças associadas ao fígado, rim, doenças relacionadas a trato genitourinário e todos os tipos de problemas cutâneas por herbanistas chineses. A parte da planta possuem metabólitos importantes como fitoesteróides, flavonóides e alcaloides e glicosídes.

INDICAÇÃO E AÇÃO FARMACOLÓGICA: Indicado para o tratamento de problemas sexuais, como infertilidade nas mulheres, impotência ou disfunção erétil nos homens e aumento do libido em ambos. Instituto químico e Farmacêutico em Sofia/Bulgária conduziu estudos clínicos com TRIBULUS TERRESTRIS o qual demostrou que a planta promove o aumento das funções reprodutivas, incluindo o aumento da produção de esperma e nível de testosterona entre os indivíduos do sexo masculino. Entre as mulheres, Tribulus terrestres proporcionou o aumento de concentração dos hormônios sexuais incluindo o estradiol, também a testosterona, hormônio luteinizante (LH) e hormônio folículo estimulante (FSH).

Consequentemente, o TRIBULUS TERRESTRIS aumenta as funções reprodutivas em indivíduos do sexo feminino, como aumento do líbido e também da ovulação. As vantagens significativas do TRIBULUS TERRESTRIS em estimular a produção de hormônios para um nível ideal, sem estimular em excesso a secreção desses hormônios sexuais. Outros efeitos positivos observados com o uso do Tribulus terrestres são o numero de casos de pacientes que tem os seu níveis séricos de colesterol reduzido, há melhoras no senso de humor e um efeito diurético suave.

CATUABA:São atribuídas diversas espécies ao nome Catuaba. A espécie Erythroxylum catuaba A. J. da Silva (Erythroxylaceae), foi descrita em 1906, num trabalho de tese de doutoramento em medicina, no qual o autor forneceu uma figura da planta como objeto de sua avaliação. Porém, a Pharmacopeia dos Estados Unidos do Brasil (1926) adotou como Catuaba às raízes da espécie Anemopaegma mirandum (Chamisso) Aph. DC., espécie comercializada na região sul brasileira. Como a droga vegetal é obtida da raiz, é necessário que haja a contínua reposição desta, incentivando o replantio. No entanto, isto não foi feito e culminou numa dificuldade no fornecimento e elevado custo. Associado a esse aspecto está o fato da não demonstração da atividade afrodisíaca, como reputada popularmente em dois estudos farmacológicos. O resultado dessa associação culminou na diminuição do uso da espécie Anemopaegma mirandum e a procura de outras espécies com propriedades afrodisíacas. Desta forma, apareceram outras espécies de famílias diferentes e que são conhecidas e utilizadas como Catuaba. Descobriu-se na verificação da situação de mercado da Catuaba que sempre se referiu o emprego da espécie Erythroxylum catuaba A.J. da Silva. Entretanto, esta espécie não existe, pois ao se avaliar a figura constante na tese de doutoramento de A. J. da Silva, em 1906, que na verdade trata-se de uma espécie da família Meliaceae, nada levando a crer uma espécie da família Erythroxylaceae.

Assim, chegou-se à espécie Trichilia catigua Adr. Juss., a qual é uma árvore de 10 metros de altura, apresentando ramos novos, pubescentes, que se tornam glabros com a idade. As folhas são compostas, com 5 a 7 folíolos, curto-pedicelados, oblongo-elípticos, ápice acuminado, irregularmente agudos na base. As flores são branco-amareladas. A casca apresenta forma plana e levemente encurvada. A superfície externa é de cor acinzentada, variando de tons claros e escuros, com aspecto grosseiramente granuloso; apresenta lenticelas circulares pequenas e fendas longitudinais curtas e superficiais; a superfície externa é avermelhada, com fibras finamente estriadas longitudinalmente; a fratura é externamente granulosa e internamente fibrosa, o odor não é característico e sabor é fortemente amargo (Revista Racine, 1998).

GINSENG é originário da região da China, Manchúria e Coréia do Norte, é uma das plantas mais conhecidas pelos povos orientais sendo utilizada na China há mais de 3000 anos como uma planta estimulante, reconstituinte, geradora de vitalidade, conhecido como elixir da longa vida. Sua designação vulgar deriva do chinês renshen, que quer dizer “homem-raiz”, devido a forma de sua raiz delgada. É uma planta herbácea caracterizada por ter um crescimento lento e uma altura de 30-70 cm, com pequenas e numerosas flores com uma ou duas sementes por fruto. Folhas em forma de palma, de raiz fusiforme ou cilíndrica, dividida ordinariamente em dois ramos, amarelado no exterior, branco ou amarelo no interior; cheiro aromático, sabor amargo, acre e ao mesmo tempo açucarado, medindo cerca de 5-12 cm e chegando a 1 m quando é arrancada com a idade de 10 anos. As raízes do Ginseng têm sido consideradas desde meados da década de 60 como uma planta adaptógena. Este conceito implica que seus componentes ativos não estão destinados a combater uma doença especifica, mas dirigidos a aumentar ou potencializar a capacidade de defesa de um organismo frente a agressores externos ou de ordem físico ou mental.

LONG JACK (Eurycoma Longifolia / Tongkat Ali / Malaysian Ginseng / Pasak Bumi) é uma erva de sabor amargo que cresce nas regiões da Malásia e Ásia. É extraído das raízes.Tem sido usada como uma erva medicinal por séculos no Sudeste Asiático para favorecer o bem-estar, melhorar a saúde, incrementar a força e a libido. Hoje está sendo cada vez mais usada como uma eficaz alternativa às drogas excitantes sexuais. Pesquisas mostram que Eurycoma Longifolia contém vários fitoquímicos que reforçam os níveis de testosteronas exigidos pelas funções sexuais masculinas. Esta também reforça os órgãos sexuais sadios e a atenção mental.

EPIMEDIUM ICARIIN tem sido utilizado por milhares de anos como um potencializador da libido. O Epimedium foi descoberto no ano 200 A.C. Conta a lenda que um pastor de cabras chinês notou que o seu rebanho ficou sexualmente ativo depois de roçar num certo parche de joio. O pastor chinês descobriu que o Epimedium era o melhor componente para a excitação sexual do homem.

Também é atribuído um efeito na testosterona, que estimula os nervos sensitivos e restaura o desejo sexual. Depois de séculos de utilização na China, os médicos mais importantes do mundo comprovaram os efeitos de que o Epimedium pode ser utilizado para melhorar a função erétil, restaurar o poder sexual e o aumento das sensações no ato sexual. Aumenta os níveis de óxido nítrico, que relaxa os músculos e permite um bom e maior fluxo sanguíneo para o pênis. O Epimedium pode ser utilizado para melhorar a função erétil, restaurar o poder sexual e o aumento das sensações no ato sexual.

ASHWAGANDA, tem sido usada a séculos na medicina Ayurvédica para melhorar a vitalidade e aumentar a longevidade. Pesquisas comprovam que ele tem usos diversos considerando-o um ativo polifarmacológico. A química de Ashwaganda tem sido extensivamente estudada e mais de 35 constituintes químicos já foram identificados, extraídos e isolados. Os constituintes químicos que agem biologicamente são: alcaloides (isopelletierine, anaferine), lactonas esteroidais (whitanolides, whitaferins), saponinas contendo um grupo acetil adicional e whitanolideos com uma glucose no carbono 27. Ashwaganda também é rico em ferro.

São diversos os mecanismos pelo qual agem Ashwaganda, visto a quantidade de constituintes químicos que possui. Os principais mecanismos de ação são:

– Anti estresse, tranquilizante e anticonvulsivante

O extrato de Withania somnifera contém substâncias com efeito gaba mimético que a define como tranquilizante e anticonvulsivante. Também por isso pode ser indicado para tratamento da nevralgia do trigêmeo. Estudos demonstraram resultados satisfatórios como tranquilizante do sistema nervoso central em macacos, gatos e cachorros devido a presença de alcaloides. Também parece ser este o mecanismo quej ustifica a ação contra insônia.

– Cognitivo

Aumenta a capacidade cognitiva do cérebro, melhora a atenção. Este efeito pode ser explicado devido ao extrato aumentar a capacidade dos receptores muscarínicos.

– Tixotrópico

O aumento significativo de T4 indica que Withania somnifera exerce um efeito tixotrópico a nível glandular (níveis de T3 não alteram). Também pode estimular a glândula tireoidal de maneira indireta através do sistema antioxidante. O extrato aumenta a atividade da catalase, neutralizando radicais livres que podem causar danos celulares. Resultados indicam que Ashwaganda pode ser útil no tratamento do hipotireoidismo.

– Imunomodulador

Muitos estudos demonstraram o efeito imunomodulador da planta. Em testes com ratos foi observado que, quando foi dado o extrato pulverizado da raiz, a quantidade de leucócitos aumentou e deu espaço a uma diminuição da hipersensividade; e a atividade de fagócitos aumentou. Foi descoberto que Withania somnifera aumenta (em doses dependentes) a atividade da nitrato sintase nos macrófagos. O incremento na síntese de óxido nítrico (NOX) estimula a atividade bactericida dos macrófagos. Em casos de HIV, o extrato reduz a carga viral e aumenta a quantidade de células CD4, e assim tem uma significativa melhora sintomatológica.

– Hipolipedêmico

Ashwaganda reduz a concentração plasmática de triglicerídeos LDL e aumenta a síntese de HDL, reduzindo o desenvolvimento de aterosclerose. Também foi comprovado que reduz a síntese de triglicerídeos.

– Rejuvenescedor

Em um estudo com homens acima dos 50 anos, Ashwaganda mostrou aumentar os níveis de hemoglobina e eritrócitos. Desta forma também comprovou-se o aumento da concentração de melanina nos cabelos e redução dos níveis de colesterol no sangue. Além disso, houve aumento da concentração de Cálcio nas unhas e relatos dos pacientes de melhora na performance sexual.

– Propriedades antiinflamatórias

Num estudo realizado por Anbalagan et al, um extrato em pó da raiz de Withania somnifera – WS (1g/kg suspensa em 2% de goma acácia em 50mg/ml) foi administrado oralmente uma hora antes da indução inflamatória em ratos. O estudo seguiu por 3 dias. Fenilbutazona (100mg/kg) foi tomado como controle positivo. Houve considerável redução da inflamação no grupo tratado com WS.

A MUCUNA é indicado para tratamento da doença de Parkinson. L-Dopa sozinha tem pouco efeito farmacológico, subseqüentemente ela é convertida a dopamina; assim ingestão de L-Dopa resulta em significante elevação dos níveis de dopamina. A maioria dos efeitos colaterais surge diretamente da atividade de dopamina como um neurotransmissor envolvendo a regulação do coração, sistema vascular, trato digestivo e sistema excretor (Dollery, 1999 apud Tebbett).

PROPRIEDADES FARMACOLÓGICAS

Aproximadamente 33% de uma administração de dose oral de L-Dopa tem sido absorvida no trato gastro intestinal, primariamente no jejuno e pequeno intestino. Picos de concentração plasmática ocorrerão dentro de 1-3 horas com níveis que podem variar entre indivíduos. A maioria de L-Dopa absorvida será convertida a dopamina na periferia (do corpo excluindo o cérebro) via ação da enzima L-aromaticaAtualmente no tratamento da doença de Parkinson L-Dopa está entre a droga mais prescrita num regime de droga com um inibidor (geralmente carbidopa ou benserazide) periférico de descarboxilase para prevenir perda de L-Dopa de pelo metabolismo de LAAD que começa na mucosa intestinal. A presença de um inibidor aumenta a quantidade de L-Dopa disponível ao cérebro de 75 a 80% (Jankovic and Caine, 1987 aput, The Chemistry) assim diminuindo a dosagem necessária para alcançar um efeito terapêutico. Níveis de tratamento para Parkinson tipicamente variam no começo entre doses de 0,25 g a doses de manutenção de 1-3 g por dia quando um inibidor é usado, ou até 8 g de L-Dopa por dia na ausência de um inibidor (Dollery, 1999; Moffat, 1986; Sparatto and Woods, 1996 aput.The Chemistry). aminoácido descarboxilase (LAAD). Menos que 1% da dose administrada realmente entrará o cérebro onde será convertido a dopamina no gânglio basal. Além de dopamina, L-Dopa periférico também será metabolizada a melanina, norepinefrina, 3-methoxitiramina, metildopa, entre outros. Os metabólicos são rapidamente excretados pela urina, aproximadamente 80% da dose administrada terá que ser excretada dentro de 24 horas e < 1% ficará inalterado.

Referências:

CORRÊA, M. P. Dicionário das Plantas Úteis do Brasil. IBDF. 1984;
Beans For Prkinson´s Disease (www.parkinsos.org 28/02/07 16:00 hrs);
Journal Neurosurg Psychiatry. 2004;
The phytochemistry, toxicology, and food potencial of velvetbean;
The Chemistry and Toxicity of Mucuna Species.

Não se trata de propaganda, e sim da descrição do produto, consulte sempre um especialista.

Os resultados e indicações referentes ao uso desse produto foram avaliados e comprovados pelo fabricante deste insumo farmacêutico e por estudos que comprovam a ação dos mesmos, conforme descrito nas referências bibliográficas. Não garantimos os resultados descritos, estes variam de pessoa para pessoa dependendo de diversos fatores como alimentação, prática de exercícios físicos, presença de outras patologias, bem como, o uso correto do produto conforme descrito na posologia.

Venda sob prescrição de profissional habilitado, podendo este ser o nosso farmacêutico de acordo com a Resolução 585/2013 do Conselho de Farmácia. Consulte-o!

O estabelecimento farmacêutico deve assegurar ao usuário à informação e orientação quanto ao uso dos medicamentos solicitados por acesso remoto RDC 44 de 17 de agosto de 2009, Artigo 58

Informação adicional

Peso 0.200 kg
BENEFÍCIOS

"- Afrodisiaco -Energético e restaurador físico e psicológico
– Melhora a memória e a concentração
– Fortalece o sistema imunológico
– Regula o ciclo menstrual e aumenta a fertilidade
– Reduz os sintomas da TPM e da menopausa;
-Aumenta libido
– Melhora saúde sexual"

COMPOSIÇÃO E POSOLOGIA

Ginseng 75mg, Maca peruana 70mg,Mucuna 70mg, Long Jack 50mg, ashawagandha 50, Epimedium 50mg,Catuaba 70mg, Tribulus terrestris 200mg / Tomar 1 dose (2 cáspulas)1 à 2x ao dia ou conforme orientação do especialista

Advertências